Subscribe Us

header ads

Aprovada na Uneb, Léo Kret não concluiu Ensino Médio: 'Falavam que viado não tinha futuro'


por Júnior Moreira Bordalo / Rebeca Menezes
Aprovada na Uneb, Léo Kret não concluiu Ensino Médio: 'Falavam que viado não tinha futuro'
Foto: Jefferson Peixoto / Ag Haack / Bahia Notícias
A dançarina e ex-vereadora Léo Kret tem mais uma conquista a comemorar neste Carnaval. Ela foi aprovada para cursar Direito na Universidade Estadual da Bahia (Uneb). Mas seu caminho pra chegar à faculdade não foi fácil. 

Na adolescência, estudou apenas até o 1º ano do ensino médio por causa de preconceito dos próprios familiares. "A minha família falava que viado não tinha futuro, então deu oportunidade a um irmão meu hétero, porque eu aos olhos deles não tinha futuro, então não tinha necessidade de gastar dinheiro com passagem e material escolar pra eu concluir o ensino médio", compartilhou.

"Mas não culpo meus pais, porque se não fosse eles eu não estaria onde eu estou. Até porque com minha luta, com toda essa garra, eu tô tendo outra oportunidade. E eu quero dizer pra essas meninas trans que estudem, que abracem as oportunidades, porque nós podemos sim", pontuou.

Léo Kret ainda defendeu as cotas para transexuais e travestis previstas em lei. "As cotas vieram pra poder dar o que é de direito nosso. Então nós temos que aproveitar essas oportunidades que nós não temos na nossa vida pelo fato de sermos discriminadas da hora que saímos de casa até na rua. E muitas vezes até dentro de casa, pela família. Por isso essa é uma oportunidade pela qual eu quis passar, um desafio, pra mostrar o exemplo a todas essas garotas trans e travestis que muitas vezes não têm nem coragem de ir pra uma sala de aula, prestar vestibular, porque têm medo. Eu mostrei que nós somos inteligentes e que nós podemos. E com fé em Deus eu vou levar à frente e ser advogada, meu amor, da Bahia", comemorou.

Curtindo o Camarote Expresso 2222 neste sábado (22), no Circuito Dodô (Barra-Ondina), a dançarina ainda falou de seu clipe, lançado nesta sexta (21), "Microondas da Léo Kret". "Eu quero mostrar que nós podemos estar onde nós quisermos estar. Seja na sala de aula, na Câmara de Vereadores, sendo advogada, no salão de cabeleireiro... Nós temos que fazer o que a gente gosta. O que eu gosto é ser artista, dançar, estar nos palcos, mas a necessidade de ter uma vida pública é porque eu quero ajudar as pessoas necessitadas".

Fonte Bahia Noticia

Postar um comentário

0 Comentários