Subscribe Us

header ads

Nasa identifica evidências de possível universo paralelo, onde o tempo passa ao contrário


Nasa identifica evidências de possível universo paralelo, onde o tempo passa ao contrário
Foto: Reprodução / Revista Exame
Cientista da Nasa identificaram, durante ume experimento na Antártica, evidências dque sugerem a existência de um universo paralelo, onde o tempo retrocede ao invés de avançar. 

O conceito partiu de um estudo sobre raios cósmicos que detectou novas partículas desse  "universo paralelo", provavelmente nascidas durante o Big Bang, a teoria usada pelos físicos para explicar a origem do universo.

No experimento, a Nasa usou um balão gigante para transportar a Antena Impulsiva Transiente Antártica (Anita), um supercaptador de ondas eletromagnéticas. A Anita foi deslocada para um dos pontos mais inóspitos da Antártica, onde o ar frio e seco fornecia o ambiente perfeito com pouca ou nenhuma interferência de outras rádiofrequências.

A intenção inicial dos cientistas era investigar os “ventos” de partículas de alta energia vindas do espaço. Durante o estudo, os pesquisadores observaram “neutrinos tau“, partículas de alta energia, mais pesadas, saindo da Terra, o que indica que elas estavam ao contrário no tempo.

Constantemente, a Terra recebe "ventos" das chamadas partículas de alta energia vindas do espaço sideral. 
Apesar do novo estudo, ainda não há respostas ou mesmo comprovação de que o tal "universo paralelo" realmente exista. No entanto, os cientistas da Nasa apontam que o estranho fenômeno captado pela antena especial instalada na Antártica poderia ter explicação no Big Bang.

Em entrevista à revista científica New Scientist, Gorham afirmou que “nem todo mundo está confortável com essa hipótese.”

O que teria acontecido para que esse segundo “mundo” fosse possível, de acordo com a análise dos cientistas é que, no momento da explosão do Big Bang, dois universos foram criados. O primeiro é o que conhecemos, e o segundo, sob a perspectiva do tempo na Terra, está indo ao contrário. Se esse universo for habitado, nosso planeta estará contrário a ele. É como se fosse a versão do nosso em um espelho. A direita vira a esquerda, o positivo é o negativo.










Fonte Bahia Noticias

Postar um comentário

0 Comentários