Subscribe Us

header ads

Secretarias da Educação e da Fazenda discutem extensão do vale-alimentação estudantil


Secretarias da Educação e da Fazenda discutem extensão do vale-alimentação estudantil
Jerônimo Rodrigues, à direita |Imagem: PrintScreen/ Coletiva via Zoom

Com a previsão de adotar o ensino híbrido ainda neste mês de julho na Bahia, a Secretaria da Educação (SEC) tem discutido com a Secretaria da Fazenda (Sefaz) a possibilidade de estender o vale-alimentação estudantil. O benefício consiste na transferência de R$ 55 para estudantes da rede pública estadual e já teve suas sete parcelas previstas pagas.

 

Agora, com a reabertura das escolas, a renovação do auxílio ainda não foi definida. "Com o retorno às atividades, os estudantes terão alimentação, mas só terão três dias. E os outros três? Estamos estudando com a Fazenda as condições de recurso", disse o secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues, em coletiva de imprensa virtual, realizada na manhã desta quarta-feira (14).

 

Como protocolo para evitar a disseminação do coronavírus, as escolas poderão funcionar, mas com limite de 50% de ocupação nas salas de aula.

 

Quanto ao outro benefício assistencial implantado na pandemia, o "bolsa-presença", Rodrigues lembrou que o governo está apenas na terceira de seis parcelas previstas. De acordo com ele, há previsão de prorrogar o auxílio por mais seis meses, mas isso só será discutido futuramente. Por ora, para continuar tendo acesso ao auxílio de R$ 150, o estudante que se enquadrar nos critérios, como viver em situação de pobreza ou extrema pobreza, precisará frequentar as aulas semipresenciais (saiba mais aqui)

Por Bahia noticias

Postar um comentário

0 Comentários