Subscribe Us

header ads

Roma faz primeiro ataque a ACM Neto e sugere que ex-prefeito ficará no 'limbo' em 2022

 


[Roma faz primeiro ataque a ACM Neto e sugere que ex-prefeito ficará no 'limbo' em 2022]
  Por: Reprodução  Por: Redação BNews

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), fez nesta terça-feira (10) o primeiro ataque ao ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM). Em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, e divulgada pelo jornal Tribuna da Bahia, Roma sugeriu que o democrata soteropolitano ficará no “limbo” na eleição do próximo ano. 

Para Roma, a provável polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT) terá reflexo na Bahia. “O que nós precisamos ver é que não é apenas uma eleição local no estado da Bahia. Nós precisamos fazer um enfrentamento que também se dá como enfrentamento nacional. Então lá (na Bahia), do mesmo jeito, vai ter Bolsonaro versus Lula. E quem não atacar isso de forma frontal e puxar isso para um debate muito objetivo, talvez, fique no limbo nesse período eleitoral”, declarou. 

Neto tem sido contra a polarização entre Bolsonaro e Lula, e tem apostado em uma terceira via. Nos bastidores, inclusive, comenta-se que o ex-prefeito pode apoiar o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) na disputa presidencial. Roma cutucou o pedetista ontem, e afirmou que “o Ciro Gomes naturalmente vai ser consumido com a candidatura de Lula”.  

Ainda na entrevista, Roma reiterou que não há acordo entre Neto e Bolsonaro, como noticiou o site da revista Veja. “Tanto ele (Neto) desmentiu essa aproximação com o presidente Bolsonaro quanto o presidente Bolsonaro já informou que há mais de 8 meses não mantém contato com ele”, pontuou. O ministro também falou sobre o lançamento do novo programa Bolsa Família, que será renomeado e se chamará “Auxílio Brasil”. Ele criticou a tentativa de “diminuir muito um programa querendo fazer o seu link com processo eleitoral”. “Nós estamos buscando ofertar ao cidadão brasileiro a possibilidade efetiva de ajuda para que possa transformar a realidade de vida”, pontuou. 

Roma admitiu que o Nordeste ainda é uma região formada por eleitores de esquerda, mas afirmou que acredita na mudança. “Ainda existe uma grande parcela da população que é usurpada justamente por essa comunicação dos partidos de esquerda que busca cada vez mais manipular a comunicação, com essa camada menos favorecida da população. Assim, como o Brasil despertou na eleição passada e houve essa transformação, nos estados do nordeste tendem acontecer”, avaliou. 


Por Bnews

Postar um comentário

0 Comentários